As listas de melhores DJs e produtores sempre foram muito controversas pela sua subjetividade. Por isso, listas anuais como a Top 101 do portal 1001Tracklists vem ganhando cada vez mais relevância por contarem com critérios claros na escolha dos artistas, baseado no número de vezes em que suas músicas são tocadas. E quem segue o mesmo caminho é o portal Climax Play, especializado em promoção de artistas independentes.

Nesta semana, eles lançaram a lista dos 41 Top Produtores do Brasil (confira aqui) e as seis primeiras posições trazem alguns nomes óbvios e outros destaques que estão em ascensão. O critério da escolha da lista é baseada no número de suportes únicos (quando se conta o número de DJs diferentes que executaram cada faixa, e não quantas vezes elas foram tocadas) que cada artista recebeu entre 1º de janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2020 de acordo com dados do 1001Tracklists, dando um retrato claro de quem está dominando os setlists do mundo todo.

Confira quem ficou no topo dessa lista:

#1: Vintage Culture – 1196 suportes únicos:

Quem não viu no último ano o meme do homem pedindo para tocar “aquela música”, ao que é prontamente atendido pelo DJ com o remix de Vintage Culture e Slow Motion para o hit “Slow Down”, pode ficar surpreso com esse primeiro lugar. Lukas Ruiz teve um ano memorável, emplacando sucessos como a collab com Tiësto “Coffee (Give Me Something)” e “It Is What It Is”, sua estreia na Defected Records e uma das músicas mais vendidas do Beatport em 2020.

#2: Leandro da Silva – 1026 suportes únicos:

O produtor ítalo-brasileiro já construiu sua reputação no Velho Continente e está conquistando o reconhecimento da sua terra natal também. Fundador e A&R da Black Lizard Records, Leandro da Silva é um mestre da house music em suas mais diferentes nuances e coleciona lançamentos pela Spinnin’ Records, Altra Moda e Hexagon. Com hits dançantes como “Jumping”, “Big Flex”, “Because Of You” e “Blow Up The Night”, o carioca que atualmente mora na Itália foi o brasileiro mais bem colocado do Top 101 Produtores do site 1001Tracklists no ano passado, ocupando a nona posição e mostrando que é preciso muito mais que um nome para fazer sucesso.

#3: Alok – 637 suportes únicos:

“Alive”, a collab com Vintage Culture “Party On My Own” e “Don’t Say Goodbye”, com a cantora sueca Tove Lo, foram alguns dos hits de 2020 e ajudaram Alok a conquistar a terceira posição. O DJ mais famoso do Brasil fez algumas das lives mais espetaculares da quarentena, entrou de vez para o mundo dos games virando até personagem Free Fire e lembrará para sempre de 2020 também como o ano do nascimento de Raika, sua segunda filha.

#4: Dubdogz – 538 suportes únicos:

O projeto formado pelos irmãos gêmeos Marcos e Lucas Schimidt conquistou o público passeando por diversos gêneros como future house, nu disco e electro pop. Grandes sucessos como o clássico do Jota Quest “Dias Melhores”, “Psycho Killer”, do Talking Heads, e “Tu Tu Tu”, do duo Galantis já ganharam remixes dos gêmeos, que sempre conseguem imprimir seu estilo nas produções.

#5: Felguk – 394 suportes únicos:

A dupla formada por Felipe “Fel” Lozinsky e Gustavo “Guk” Rozenthal é um dos projetos brasileiros que primeiro alcançou o destaque internacional. Eles surgiram no electro house, passaram pelo EDM, voltaram no electro e hoje imprimem seu estilo também a gêneros como o bass house. Em 2020, tracks como a collab com Almanac “Move”, “OK” e “So Lost”, parceria com Kohen, ajudaram a colocar os veteranos nessa quinta posição.

#6: Cat Dealers – 321 suportes únicos:

Os irmãos, DJs e produtores Pedro e Lugui são responsáveis por um dos projetos eletrônicos mais bem sucedidos do Brasil e conquistando cada vez mais espaço no cenário internacional com um som que passeia por diversos gêneros. Em 2020 o Cat Dealers fez sua estreia no Tomorrowland, que pela primeira vez na história aconteceu totalmente on-line por casa da pandemia, e os brasileiros representaram com um set 100% autoral, incluindo seus hits do ano passado “Seatbet” e “Colours & Lights”.

Confira os outros artistas que integram a lista:

#7: Deadline

#8: Bhaskar

#9: JØRD

#10: Morttagua

#11: Fancy Inc

#12: Volkoder

#13: Chemical Surf

#14: Sevenn

#15: Pontifexx

#16: Wehbba

#17: Victor Ruiz

#18: Kohen

#19: KVSH

#20: Anna

#21: Skullwell

#22: Nuzb

#23: Slow Motion

#24: Zuffo

#25: Diskover

#26: Almanac

#27: Future Class

#28: Douth!

#29: Breaking Beattz

#30: Antdot

#31: Bruno Be

#32: Subb

#33: Audax

#34: Lotten

#35: DJ Marky

#36: Öwnboss

#37: Beowülf

#38: Evokings

#39: Illusionize

#40: Flakkë

#41: Meca

Deixe um comentário

CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 

Free website traffic