2021 começa especial para Maz, com o segundo lançamento de sua própria gravadora, a Dawn Patrol Records. A track “Smile & Fly” (a principal do EP, que conta com duas) tem um significado enorme para o DJ e produtor, pois é uma homenagem a sua vira-lata Pretinha, que faleceu no final de 2019. Além disso, para o lançamento da gravadora, Maz produziu um set incrível de 3h em um dos maiores cartões postais da Cidade Maravilhosa, no Arpoador, fazendo uma viagem sonora e passando um pouco da visão Dawn Patrol em termos de curadoria musical.

Smile & Fly é uma música especial pra mim. Eu a produzi logo depois do falecimento da Pretinha. Adotada, chegou lá em casa com uns 4 anos de idade. Só queria saber de comer  e passear. Era durona e desconfiada com os outros (protegia a gente), mas tinha o coração mais dócil desse mundo. Uns 2 anos e pouco após sua chegada, ela contraiu uma doença super rara, um pouco desconhecida e sem tratamento, e muito infelizmente veio a falecer, 1 ano depois. Fiz a música em sua homenagem, que ao mesmo tempo é intensa, e leve. Me traz uma sensação de paz, mas que também marca presença. O nome “Smile & Fly” se deu porque ela ria em momentos de felicidade, assim como nós, humanos. Uma figura única, que deixa muitas saudades, e que será celebrada e eternizada com todos nós dançando juntos sua música”, conta Maz.

O set gravado no Arpoador tinha como intuito apresentar a sonoridade do Maz e da Dawn Patrol Records em uma ambientação inédita. “Não me prendi a um só subgênero. Busquei músicas que me inspiram e que contam histórias, além de nossos próximos lançamentos. Para a produção do set naquele local, tivemos que conseguir autorizações e alvarás, o que não foi nada fácil. Outro grande desafio foi montar tudo de madrugada, no escuro e naquele terreno irregular. Chegamos as 23h e terminamos a montagem as 3:50h. Tivemos que fazer uma pequena trilha inúmeras vezes com todo o equipamento. Mesas, caixas de som, cdi, gerador, luzes, cabos, tripés e etc… fora os imprevistos que sempre acontecem. Mas contornamos tudo e fluiu como planejávamos. Foi uma experiência surreal e uma felicidade enorme ter tocado por três horas no amanhecer naquele espaço tão privilegiado da cidade. Ninguém nunca havia feito isso ali antes.”, explica o artista.

“Dawn Patrol” propriamente dito é um termo do universo do surf, e ao pé da letra significa “patrulha do amanhecer”. São aqueles surfistas fissurados que chegam na praia antes do sol nascer. Mas vai muito além disso.

“O termo “patrol” remete a um certo grupo, uma comunidade, uma patrulha. Nossa ideia com a label, que começou como gravadora, é unir as pessoas e criar uma espécie de tribo, de artistas e todos aqueles que se identificam através da música e também pela maneira de ver e viver a vida. O “dawn” remete ao amanhecer, um momento do dia que eu amo. Vejo como um momento mágico, de celebração e gratidão. Seja no palco (meu horário preferido pra tocar), num after com os amigos ou indo surfar”, comenta Maz. “Ter a própria gravadora é libertador, e ao mesmo tempo uma responsabilidade. Libertador porque você ganha a autonomia de lançar suas músicas quando e como quiser, e garantir um bom lançamento para elas, cuidando de todos os aspectos e detalhes necessários para um bom lançamento. Mas também exige responsabilidade e comprometimento, tanto com os artistas que nela entrarão, quanto com a cena como um todo, e toda essa comunidade que pretendemos reunir”, finaliza.

Não deixe de conferir o segundo lançamento da Dawn Patrol Records, o EP “Smile & Fly”, e se ainda não viu, assista o set gravado no Arpoador pelo artista, no YouTube da gravadora.

 

Deixe um comentário

CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 

Free website traffic