Debutando na cena eletrônica nacional com seu primeiro lançamento, Këra já emplacou sua primeira track na britânica Blacktone. A gravadora conceituada mundialmente escolheu “Art Nouveau” para sair pelo selo, sendo ele o último lançamento de 2020, que é uma colaborações dos projetos Këra e Pleight. Francisco Mendonça já vem conquistando atenção pela qualidade sonora e visual de seus sets e minimixes. Unindo forças com um dos melhores projetos de Tech House do Brasil, Pleight, eles apresentam um som realmente diferenciado que mostra a sinergia dos dois, além da excelência na produção.

“Foi um processo muito interessante! Eu e o Pleight temos gostos similares, mas quando o assunto é essa produção, sinto que fomos complementares. Eu gosto bastante de me apoiar no groove e basslines mais dançantes enquanto ele tem bastante agressividade no seu som. Conseguimos unir muito das nossas identidades e acabamos com um resultado maravilhoso! Quando terminamos a produção da track, tentamos focar em lançá-la no exterior. A Blacktone vem fazendo um ótimo trabalho no cenário mundial e está ganhando espaço na cena brasileira também. Eles adoraram a produção e achamos que seria uma ótima gravadora para trabalhar com esse release”, conta Këra.

“Art Nouveau” foca bastante na melodia e nos instrumentos orgânicos para apresentar uma track que coubesse em todos os momentos, seja na pista ou nas plataformas de streaming. “Utilizamos samples e sonoridades da música Sunny, do ícone da nossa indústria Marvin Gaye, o que também cria um clima animado e nostálgico, mas sem perder a agressividade do Tech House. Já conhecia o Pleight há algum tempo, temos muitos amigos em comum e inclusive meu manager é bem amigo dele e do manager dele. Tivemos essa oportunidade de sentar e criar algo juntos e acho que nada melhor do que a própria track para mostrar o resultado da parceria”, adiciona Këra.

Këra teve seu primeiro contato com a música eletrônica em 2017, quando morou na Califórnia – EUA, onde escutava muito Dubstep devido a quantidade de eventos desse gênero por lá. Desde então, começou a apreciar outros estilos mais técnicos, como os derivados do Techno e do House. Quando voltou ao Brasil, em 2018, passou a frequentar praticamente todos os grandes eventos e festivais por aqui. Foi quando Këra encontrou sua paixão e sua sonoridade entre o Tech House e o Techno Melódico.

Não deixe de conferir “Art Nouveau” pela Blacktone, disponível em todas as plataformas digitais.

Deixe um comentário

CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 

Free website traffic