Os DJs Ralk e Mojjo, embalados pelo clima de nostalgia que está super em alta nesse período de quarentena, lançam na última sexta-feira (29) o remix de “9PM (Till I Come)”, em uma releitura do clássico da dance music mundial, originalmente do artista alemão ATB. A faixa, que já está disponível em todas as plataformas de música – ouça aqui  -, está sendo lançada pelo Austro, selo de música eletrônica da Som Livre, e mistura o melhor da versão original com elementos mais contemporâneos, inseridos pelos dois artistas.

Segundo Ralk, sua vontade de trabalhar com essa música surgiu ainda no início da carreira, e desde que ouviu a versão original pela primeira vez ficou fascinado pelo solo de guitarra. “Conversei com a minha equipe e corremos atrás da autorização de trabalhar em cima do solo. Comecei a me dedicar a essa faixa há mais ou menos um ano. No começo de 2020 chamei o Mojjo para participar dessa collab, e ele também curtiu pra caramba a ideia”, conta o DJ pernambucano, completando que eles também haviam pensando em colocar o vocal original da faixa no remix, mas acabaram optando pela cantora Ocana, responsável por interpretar o trecho cantado da nova versão.

“Eu e o Ralk já tínhamos vontade de trabalhar juntos há um tempo, mas ainda não tinha rolado de lançar nada. Então quando ele me mostrou a ideia desse remix, resolvemos seguir com tudo. Além disso, eu acredito que a quarentena está trazendo um clima de nostalgia. As pessoas estão mais em casa, resgatando jogos, fotos e músicas antigas”, opina Mojjo.

Apesar de a escolha da faixa para a produção em conjunto ter acontecido em um momento pré-pandemia, foi durante o isolamento social que os artistas mais trabalharam para realizar o projeto. “À distância, cada um trabalhando do seu estúdio em estados diferentes, nós mandávamos o material um paro outro e íamos compartilhando o que estávamos fazendo. Foi assim até chegarmos a um resultado que agradou igualmente aos dois, e aí percebemos que era a hora de lançar. Nossa ideia sempre foi levar um pouco de alegria com esse toque de nostalgia para as pessoas nesse momento”, diz Ralk.

Sobre as escolhas técnicas para a produção da releitura, Mojjo conta: “Essa música tem um sintetizador bem nostálgico, que é o lead e a parte marcante da música. Então foi esse sint que escolhemos para manter do original”. Para Ralk, melhorar uma faixa conhecida e com uma versão original tão boa foi um desafio. “Como a música original é muito boa, a gente ficou meio perdido a princípio e teve até um pouco de dificuldade sobre o que fazer nela, porque sabíamos que as expectativas sobre esse remix seriam muito altas e teríamos que superá-las. Então decidimos investir em uma nova roupagem, com uma pegada um pouco mais progressiva por meio de elementos e timbres atuais.”, explica o DJ.

O resultado é motivo de orgulho e deixou os dois artistas bastante felizes. “Chegamos em um resultado muito legal e temos certeza de que todo mundo vai curtir demais”, confidencia Ralk. Mojjo complementa: “Acredito que por ser o primeiro remix oficial dessa música depois de muito tempo, ainda mais considerando essa vibe nostálgica, ela tem tudo para ser, sim, bastante atrativa”.

Deixe um comentário

CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code
 

Free website traffic